quinta-feira, 11 de maio de 2017

Cinema Olympia completa 105 anos (2017)

 O cinema mais antigo do país ainda em funcionamento completa... 105 anos.
 A valorização da história do cinema é um dos focos da atual administração.

 Nazaré Moraes, gerente do Olympia, reforça a importância do espaço para a cultura local.

Luiz Otávio Muniz é operador de projetor cinematográfico do Cine Olympia
 desde que a Prefeitura assumiu a administração


Publicado originalmente no site Agência Belém, em 09/04/2017.

Cinema Olympia completa 105 anos..., em plena atividade

Da Redação - Agência Belém de Notícias


O cinema mais antigo do país ainda em funcionamento completa..., 105 anos. Trata-se do Cinema Olympia. Administrado desde 2006 pela Prefeitura de Belém, o espaço perdeu o caráter comercial - hoje em dia toda a programação é gratuita -, porém, o foco na valorização cultural e educativa continuam mais fortes do que nunca, através de projetos desenvolvidos no espaço e da programação fixa exibida no local.

Luiz Otávio Muniz, 54 anos, é operador de projetor cinematográfico do cinema desde que a Prefeitura assumiu a administração. É ele o responsável por exibir os filmes na telona há 11 anos. “Trabalhar no Cinema Olympia pra mim é uma honra, pois era um sonho. Nunca imaginei que estaria aqui quando o cinema completasse 105 anos”, declarou Luiz.

Ele trabalha há 27 anos como projecionista, começou no antigo Cinema Palácio. Naquela época os cinemas de rua aglomeravam filas enormes em suas portas para os filmes de maior bilheteria, e Luiz ficava maravilhado em fazer parte daquele mundo que lhe encantava desde a infância. “Sempre fui curioso pra saber como aquelas imagens eram projetadas na tela. Na verdade, comecei a trabalhar no Cinema Palácio como ajudante de pedreiro, porque eu já queria aprender o ofício de operador”, revelou. “Todos os dias depois do expediente, ia pra cabine com os projecionistas saber como aquilo ali funcionava. Algum tempo depois acabei me tornando operador”, contou sorrindo.

PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO - Na próxima segunda-feira, 24, será Luiz o encarregado de exibir nas telas do Cine Olympia a programação especial de aniversário do espaço, que começará às 18h30 com a exibição do filme “Ninho de Amor”, de 1923, seguido de “Sherlock Jr.”, de 1924. Os dois filmes são clássicos do cinema mudo dirigidos por Buster Keaton.

Para o Olympia, estes filmes têm grande representatividade, já que remetem à época do cinema mudo. A data resgata a importância do período no qual o cinema foi inaugurado. “Entendemos que é uma grande homenagem ao cinema exibir estes filmes durante seu aniversário de 105 anos, valorizando a história do espaço, que foi inaugurado em 1912, exatamente na época do cinema mudo” afirmou a gerente do Cinema Olympia, Nazaré Moraes, frisando que os filmes terão ainda o acompanhamento musical do pianista Paulo José Campos de Melo.

PROJETOS – A valorização da história do cinema é um dos focos da atual administração. Por isso, um dos projetos desenvolvidos hoje no espaço é o “Cinema e Música”. Iniciado em 2013, conta com a parceria da Fundação Carlos Gomes e resgata o período do cinema mudo, com a presença de acompanhamento musical durante as produções. O projeto acontece uma vez por mês, às terças-feiras, e recebe grande público.

Projetos como o “A Escola vai ao Cinema” também têm trazido resultado positivo para o espaço. Iniciado em 2007, a atividade já atendeu mais de 100 mil estudantes, cumprindo o papel não só de valorizar a produção cultural, mas também de formar novas plateias para o cinema. “Cinema é cultura, tem muitas crianças e adolescentes que encontram aqui a oportunidade de desfrutar desse momento de lazer que também é cultura”, ressaltou Nazaré Moraes.

A partir deste projeto, a gerência do Cinema Olympia enxergou outro passo importante que o cinema poderia dar. E, em 2014, deu início ao “Cinema Olympia Itinerante”, que levou a sétima arte a região das ilhas de Belém. E o melhor, tudo gratuito. Comunidades quilombolas, moradores da ilha das Onças, Combu, Paquetá, entre outros, já receberam o projeto que sempre acontece no segundo semestre do ano, para fugir do inverno amazônico, período mais chuvoso da região.

“Temos muita coisa acontecendo aqui. O Cinema Olympia completa 105 em plena atividade e desenvolvendo um importante papel na cidade de fomentador cultural da nossa produção local, mas também da história do cinema. Através do projeto ‘A Universidade vai ao Cinema’ também criamos uma plateia de multiplicadores de informação, que poderão divulgar a nossa cultura e o nosso cinema”, finalizou a gerente do Olympia.

Texto: Kennya Corrêa
Foto: João Gomes / COMUS / Uchôa Silva/Comus
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS).

Texto e imagens reproduzidos do site: agenciabelem.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário